Osho: massagem tântrica e reflexões

Massagem tântrica
Massagem tântrica é um ato de amor

 

Saiba como é encarado o trabalho na clínica Paula Massagem:

O toque ou massagem tântrica são artes que você começa a aprender e nunca termina. Elas seguem e a sua experiência se torna continuamente mais profunda e mais profunda, e mais e mais alta. São artes muito sutis e não dependem apenas da sua eficiência. Ela não é somente uma questão de perícia… É uma questão de amor…

Aprenda a técnica, depois esqueça-a. Então, apenas sinta, intua e mova-se pelo sentimento. Quando você aprende profundamente, 90% do trabalho é feito pelo amor, 10% é feito pela técnica. Apenas o toque em si; um toque amoroso; algo se relaxa no corpo.

Amor

Se você tiver amor e compaixão pela outra pessoa e sentir o imenso valor dela; se você não tratá-la como uma máquina a ser consertada, mas como uma energia de tremendo valor; se você for grato e essa pessoa confiar em você e permitir que você brinque com as energias, então, pouco a pouco, você sentirá como se estivesse tocando um instrumento musical. O corpo inteiro se torna uma chave para esse instrumento e você poderá sentir a harmonia criada dentro do corpo. Não apenas a pessoa será ajudada, mas você também.

A massagem tântrica é necessária no mundo, porque o amor desapareceu. Houve um tempo em que o toque dos que se amavam era suficiente. O marido brincava com o corpo da mulher e isso era massagem tântrica, isso era suficiente, mais que suficiente. Era um profundo relaxamento e parte do amor. Mas isso desapareceu do mundo. Pouco a pouco, nos esquecemos onde tocar, como tocar, quanto profundamente tocar. Na realidade, o toque é uma das linguagens mais esquecidas. Tocamo-nos quase embaraçados no toque, porque a própria palavra foi corrompida pelas assim chamadas pessoas religiosas. Elas lhe deram uma coloração sexual. A palavra se tornou sexual e as pessoas se tornaram amedrontadas. Todo mundo está de guarda para não ser tocado a menos que se permita. Agora no ocidente o outro extremo chegou. Toque e massagem tântrica se tornaram sexual. Agora a massagem tântrica é apenas uma cobertura, um cobertor para a sexualidade. Na verdade nem o toque nem a massagem tântrica são sexuais. Eles são funções do amor. Quando o amor cai de sua altura ele se torna sexo e então ele se torna feio.

Devoção

Assim seja devocional. Quando você toca o corpo de uma pessoa seja devocional – como se o próprio Deus estivesse lá e você está apenas servindo-o. Flua com energia total. E sempre que você vê o corpo fluindo e a energia criando um novo padrão de harmonia, você irá sentir um desfrute que você nunca sentiu antes. Você irá cair em profunda meditação.

Enquanto massageando, apenas massageie. Não pense em outras coisas porque elas são distrações. Esteja em seus dedos e em suas mãos como se todo o seu ser, toda a sua alma estivesse lá. Não deixe que seja apenas um toque do corpo. Toda a sua alma entra no corpo do outro, penetra nele, relaxa os nós mais profundos. E faça disto uma brincadeira. Não o faça como um trabalho; torne-o um jogo e faça-o como uma diversão. Ria e deixe o outro rir também.

A massagem tântrica é entrar em sincronia com a energia do corpo de alguém e sentir onde ela está faltando, sentir onde o corpo está fragmentado e torná-lo completo… é ajudar a energia do corpo de modo que ela não seja mais fragmentada, não mais contraditória. Quando as energias do corpo estão alinhadas e se tornaram uma orquestra, então você teve sucesso.

Assim tenha muito respeito com um corpo humano. Ele é o verdadeiro santuário de Deus, o templo de Deus. Assim com profunda reverência, prece, aprenda a sua arte. Esta é uma das grandes coisas para aprender.

Deixe uma resposta

Fechar Menu